domingo, 28 de dezembro de 2014

A América Latina avançou como protagonista da própria história

A América Latina avançou como protagonista da própria história

Em 2014, a América Latina mostrou que o sangue que corre em suas veias segue sendo revolucionário. Os povos da região se mantiveram firmes na luta contra as mazelas do neoliberalismo e da opressão imperialista e resistiram bravamente às inúmeras tentativas de desestabilização dos governos progressistas.

Especulações econômicas fizeram com que alguns acreditassem que havia um esgotamento da esquerda e pessimistas afirmaram que estes modelos políticos estavam naufragando. Neste ano, no entanto, os latino-americanos optaram pela continuidade dos governos das forças progressistas, porque uma eventual vitória da direita significaria um grave retrocesso em todas as conquistas dos últimos 15 anos.

Fazendo um breve retrospecto eleitoral, o ano começou com a posse de Michelle Bachelet, no Chile, e, logo depois, Salvador Sánchez Cerén, da Frente Farabundo Martí, foi eleito o presidente de El Salvador. Já em outubro Evo Morales se reelegeu no primeiro turno na Bolívia. Dilma Rousseff e Tabaré Vázquez venceram em segundo turno, no Brasil e no Uruguai, respectivamente. Estes resultados confirmam, portanto, que o ciclo progressista no continente vai continuar e isso reforça as tendências patrióticas e anti-imperialistas na região.

A América Latina vive, desde 1998, com a eleição do presidente venezuelano Hugo Chávez, uma etapa inédita em sua história política. Hoje, boa parte dos países da região é dirigida por governos que estão contribuindo para alterar a geopolítica mundial.

Apesar de tudo, é importante comemorar com os pés no chão. Diversas tentativas de golpe de Estado foram denunciadas na Venezuela no início de 2014. No decorrer do ano, outros países passaram por situações de desestabilização, fomentadas por representantes da direita que se viram sem saída política. Isto não deve cessar em 2015 e é preciso estar atento.

Ainda buscamos consolidar a América Latina como um polo importante da luta dos povos e nações do mundo contra a hegemonia do imperialismo estadunidense, por uma nova ordem econômica e política internacional e pela paz mundial.

Neste sentido também constatamos avanços significativos em 2014, através dos mecanismos de integração regional que permitem assumir posições vantajosas em um cenário mundial de crise econômica.

Abriu-se a possibilidade de edificar novas alternativas para o desenvolvimento no quadro da Unasul, da Celac e da Alba, que estruturam novas correlações de forças dos povos latino-americanos e caribenhos por sua integração solidária e soberana.

A América Latina já é protagonista de sua própria história e a luta segue em 2015. 


Fonte: Portal Vermelho A Esquerda Bem Informada
Leia mais!

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Novo Atlas traz dados municipais da Mata Atlântica

Novo Atlas traz dados municipais da Mata Atlântica
Quarta-feira, 17 de Dezembro de 2014


A Fundação SOS Mata Atlântica e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) lançaram nesta quarta-feira (17/12) os dados mais recentes sobre a situação dos 3.429 municípios da Mata Atlântica.

O “Atlas dos Municípios da Mata Atlântica” revela que o desmatamento teve alta de 9% em relação ao período anterior (2011-2012).

De acordo com o levantamento, o município de Manoel Emídio (PI) foi responsável por 13% da supressão do bioma do País, com 3.134 hectares (ha).Cinco dos 10 municípios que mais desmataram a Mata Atlântica no Brasil no período 2012-2013 ficam em Minas Gerais – Estado que liderou o ranking do desmatamento por 5 anos consecutivos,conforme divulgado em maio pela SOS Mata Atlântica e pelo INPE. No Piauí, a cidade de Alvorada do Gurguéia desmatou 2.491 ha no mesmo período, o que a coloca em 2º lugar no ranking nacional. O Piauí, porém, também possui os dois municípios mais conservados do Brasil (Tamboril do Piauí e Guaribas), ambos com 96% de vegetação natural, que abrigam parte do Parque Nacional da Serra das Confusões, uma importante Unidade de Conservação da região.

Com base em imagens geradas pelo sensor OLI a bordo do satélite Landsat 8, o Atlas da Mata Atlântica, que monitora o bioma há 28 anos, utiliza a tecnologia de sensoriamento remoto e geoprocessamento para avaliar os remanescentes florestais acima de 3 hectares (ha). Algumas regiões, porém, tiveram a captação de imagens via satélite prejudicada em razão da cobertura de nuvens. Uma das mais afetadas é o Nordeste, onde em Estados como a Paraíba não foi possível verificar a ocorrência de supressão da vegetação nativa.

“No período 2010-2011, o território do Estado da Paraíba apresentava índices elevados de cobertura por nuvens. Em 2011-2012, só 10% desse território apresentava-se sem nuvens e 11% estava parcialmente coberto. Já em 2012-2013, mapeamos 36% do Estado, sendo que 18% estava parcialmente coberto e 45% sem imagens”, explica Flavio Ponzoni, pesquisador e coordenador do Atlas pelo INPE.

Marcia Hirota, diretora-executiva da Fundação SOS Mata Atlântica, ressalta a ligação entre a alta verificada nas cidades de Manoel Emídio e Alvorada do Gurguéia e o aumento da produção agrícola no Piauí, que subiu 135,3% no último ano e duplicou as áreas desmatadas de Mata Atlântica. “Este crescimento tem sido um forte motivo de preocupação. Começamos a monitorar o Piauí no ano passado, e ele já entrou no ranking dos maiores desmatadores. Este é um alerta ao Governo do Estado, às prefeituras e ao Ministério Público local para verificar e intensificar a fiscalização na região”, afirma.

A SOS Mata Atlântica ressalta que os municípios têm de fazer sua parte na proteção da floresta mais ameaçada do Brasil e uma das principais formas de contribuir é através da elaboração e implementação dos Planos Municipais da Mata Atlântica. Mario Mantovani, diretor de Políticas Públicas da SOS Mata Atlântica, explica que o plano traz benefícios para a gestão ambiental e o planejamento do município. “Quando o município faz o mapeamento das áreas verdes e indica como elas serão administradas – por exemplo, se vão virar um parque ou uma área de proteção ambiental – fica muito mais fácil conduzir processos como o de licenciamento de empreendimentos. Além disso, é uma legislação que coloca o município muito mais próximo do cidadão, porque também estamos falando em qualidade de vida”, afirma ele.

Confira os rankings nacionais:
 
 
 
Além da lista nacional, os rankings estão também divididos pelos 17 Estados situados na área do domínio da Mata Atlântica: Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe.

Os mapas e a lista completa dos municípios brasileiros avaliados estão disponíveis em: http://goo.gl/yrJFoO

Fonte: INPE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais
Leia mais!

domingo, 21 de dezembro de 2014

Brasil enfrentará primeiro verão com dengue e chikungunya

Brasil enfrentará primeiro verão com dengue e chikungunya

 

O verão no Hemisfério Sul começa neste domingo (21), com um desafio particular para o Brasil. Pela primeira vez na estação, dengue e febre chikungunya circulam juntas pelo país. As doenças têm sintomas parecidos e são transmitidas pelo mesmo mosquito. Em entrevista à Agência Brasil, o coordenador do Comitê de Doenças Emergentes da Sociedade Brasileira de Infectologia, Rodrigo Angerami, explicou como identificar os sinais de cada uma delas e as formas mais eficazes de prevenção.



Divulgação
As duas doenças são transmitidas pelo mesmo mosquito, o Aedes aegyptiAs duas doenças são transmitidas pelo mesmo mosquito, o Aedes aegypti
Angerami lembrou que o que torna o verão mais vulnerável à ocorrência de surtos e epidemias é a sazonalidade das doenças. O comportamento do Aedes aegypti, transmissor da dengue e da febre chikungunya, segundo ele, tende a se intensificar em períodos de temperaturas mais altas e de muita chuva.

Outro agravante, sobretudo no caso da febre chikungunya, é a circulação de pessoas em razão das festas de fim de ano e das férias escolares. “Muitos saem de um estado e acabam se deslocando para áreas onde o vírus já está circulando. Isso pode favorecer a introdução do vírus em outros estados a partir do regresso dessas pessoas”, explicou o infectologista.

Segundo Angerami, febre, dor de cabeça, mal-estar, falta de apetite e dor no corpo são alguns dos sintomas compartilhados por ambas as doenças. O que diferencia a febre chikungunya da dengue é a dor nas articulações, que acomete o paciente de forma incapacitante. Já a dengue provoca complicações como o risco aumentado de hemorragias, queda da pressão arterial e acometimento dos órgãos e, por isso, exige cautela.

"Até o momento, não existe vacina para as duas doenças. Assim, o controle do mosquito é imperativo. As pessoas terão de se conscientizar que, não só pela dengue, mas pelo chikungunya, deve haver um compromisso de evitar que o vetor se instale e se reproduza."

Dados do Ministério da Saúde divulgados no início deste mês indicam que, até o dia 15 de novembro, o Brasil registrou 1.364 casos de febre chikungunya, sendo 71 casos importados e 1.293 autóctones. Desses, 531 foram identificados no município de Oiapoque, no Amapá, 563 em Feira de Santana e  196 em Riachão do Jacuípe, ambos na Bahia, um em Matozinhos e um em Pedro Leopoldo, em Minas Gerais, e um em Campo Grande, Mato Grosso do Sul.

No caso da dengue, o Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) indica que pelo menos 135 municípios brasileiros apresentam risco de epidemia da doença. Alem disso, 612 cidades estão em alerta para a dengue.


Fonte: Agência Brasil


Publicado no Portal A Esquerda Bem Informada
Leia mais!

O Verão iniciará hoje às * 20h03
























CARACTERÍSTICAS GERAIS

  O Verão iniciará às * 20h03 do dia 21 de dezembro de 2014 , no Hemisfério Sul. A expressão verão vem do latim vulgar (veranum, i.e., veranuns tempus). Esta estação engloba também os meses de janeiro, fevereiro e março, com pico em janeiro, mês considerado de alta temporada de férias no Brasil. A estação de verão é caracterizada, basicamente, por dias mais longos que as noites. Ocorrem mudanças rápidas nas condições diárias do tempo, levando à ocorrência de chuvas de curta duração e forte intensidade, principalmente no período da tarde. Considerando o aumento da temperatura do ar sobre o continente, estas chuvas são acompanhadas por trovoadas e rajadas de vento, em particular nas Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do País. Os maiores totais acumulados de chuva concentram-se principalmente nas Regiões Sudeste, Centro-Oeste e extremo sul do Amazonas com valores médios superiores a 600 mm. Estas chuvas podem estar associadas à passagem de sistemas frontais e à formação do sistema meteorológico conhecido por Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), cuja principal característica é a ocorrência de chuvas por vários dias, resultando em enchentes e deslizamentos de terra. Na Região Nordeste, iniciam-se as chuvas, com valores máximos no mês de fevereiro. Dependendo da qualidade do período chuvoso, esta estação pode ser caracterizada pela ocorrência de “veranicos” (períodos de estiagem com duração de 7 a 15 dias). Na Região Sul, as chuvas variam entre 300 mm e 500 mm. * Não corrigida para Horário de Verão

Fonte: INPE/CPTEC - Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climático

_____________________________________________________

Coordenação do Movimento em Defesa da Mata do Engenho Uchoa

Luci Machado - 8599.1442
José Semente - 8595.8666
Jacilda Nascimento - 9965.0916
Arlindo Lima - 8622.9518
Patricia Maria - 9183.9762
Augusto Semente - 9258.7195

Foto aérea da Mata do Engenho Uchoa 192ha de Mata Atlântica


Leia mais!

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Expressiva vitória política e diplomática de Cuba



Expressiva vitória política e diplomática de Cuba

Há dezesseis anos, sob a inspiração e liderança de Fidel Castro, o invicto comandante da Revolução, o povo cubano mobilizou-se na luta pela libertação de cinco patriotas encarcerados nos Estados Unidos.

Em setembro de 1998, Gerardo Hernández, Ramón Labañino, Fernando González, Antonio Guerrero e René González foram presos em Miami por agentes do FBI. Acusados de conspiração, espionagem e preparação de atentados, foram condenados a pesadas penas de prisão. Desde 2001, quando o líder histórico da Revolução disse “Volverán!” (Voltarão), os cubanos e seus amigos solidários em todo o mundo reafirmaram com mais esperança e convicção seu compromisso com a vitória da causa da libertação dos Cinco.

Durante estas mais de uma década e meia, o governo cubano demonstrou por meio de ampla campanha de esclarecimento junto à opinião pública mundial que a verdadeira missão dos Cinco em território estadunidense era a de monitorar as atividades de grupos e organizações responsáveis por ações terroristas contra o governo cubano. Isto porque, após o triunfo da revolução cubana em 1959, o país foi alvo de mais ataques terroristas do que qualquer outro país no mundo: desde então, 3.478 pessoas foram mortas e 2.099 feridas nesses atos. A imensa maioria dos ataques foi organizada a partir do sul da Flórida, por grupos tolerados e até parcialmente financiados pelo governo dos Estados Unidos.

Hoje, o povo cubano e os milhões de amigos que tem no mundo puderam dizer “Voltaram”, com a histórica decisão tomada pelo governo dos Estados Unidos de libertar os três últimos dos patriotas cubanos – Gerardo, Ramon e Antônio - que ainda se encontravam encarcerados naquele país. Um fato histórico, dentre os mais relevantes da gloriosa trajetória da revolução cubana.

Foi uma vitória da resistência e da justiça, da luta pela verdade, contra uma condenação que era fruto da mentira, do ódio e do preconceito, uma vitória do povo cubano, da sua liderança, do seu governo e da ampla rede de solidariedade que se formou em todo o mundo.

Também se reveste de extraordinário significado e tem projeção mundial o anúncio feito simultaneamente pelos presidentes de Cuba, Raúl Castro, e dos Estados Unidos, Barack Obama, de que ambos os governos acordaram restabelecer relações diplomáticas.

Cuba e Estados Unidos têm profundas diferenças e divergências, que foram lembradas por Raúl Castro em sua alocução, “fundamentalmente em matéria de soberania nacional, democracia, direitos humanos e política exterior”, o que não impede que se estabeleça diálogo e cooperação em temas de interesse comum.

O restabelecimento das relações diplomáticas entre Cuba e os Estados Unidos é um fato político transcendental, dos mais marcantes em quase seis décadas. Repercute em todo o mundo, é saudado pelos povos e por estadistas. Além de melhorar as relações bilaterais entre os dois países, favorece ainda mais o ambiente político em toda a América Latina e constitui positivo sinal de que é possível avançar no mundo por uma nova ordem, pela democratização das relações internacionais e pela paz.

As expectativas centram-se agora na eliminação do bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto pelos Estados Unidos desde 1962 e que provoca enormes danos humanos e econômicos a Cuba. 


Fonte: Portal Vermelho A Esquerda Bem Informaada
Leia mais!

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Meio Ambiente noBALAIO






Leia mais!

domingo, 14 de dezembro de 2014

Última de 2014

REUNIÃO ORDINÁRIA DA PRIMEIRA SEGUNDA - FEIRA DE DEZEMBRO ( EXTRAORDINARIAMENTE NO DIA 18 / 12 / 2014 ), ÚLTIMA DE 2014.

                              C O N V I T E
Pauta :

1. Informes;

2. Avaliação das atividades do Movimento em 2014;

3. Reforma Política e o Movimento;

4. TCM Arrebenta Sapucaia ! para 2015

Data: 18/12/2014 ( quinta-feira )
Hora: 9 horas
Local: Escola Presidente Humberto Castello Branco
           Av. Dr. José Rufino, 2.993 - Tejipió – Recife/PE.
           Tel. 3252.9941 / 3181.2956

Sua presença será necessária para o desenrolar da luta pelo Parque Natural Rousinete Falcão nos CENTO E NOVENTA E DOIS HECTARES remanescente de Mata Atlântica, reconhecida pela ONU como RESERVA DA BIOSFERA MUNDIAL
Coordenadores ( ras ):
Luci Machado - 8637.1747
José Semente - 8595.8666
Jacilda Nascimento - 9965.0916
Arlindo Lima - 8622.9518
Patricia Maria 9183.9762
Augusto Semente - 9258.7195


Mata Atlântica Sim!
Recife Merece Mais um Parque!


Foto aérea da Mata do Engenho Uchoa 192ha de Mata Atlântica




Leia mais!

sábado, 13 de dezembro de 2014

O Movimento na telinha

A revista eletrônica noBALAIO desta semana, que foi ao ar na última terça-feira e teve muito teatro, música, cineclube e natureza.

Nossa equipe conversou com José Semente, uma das lideranças do movimento Amigos da Mata do Engenho Uchôa, sobre um projeto de preservação que existe naquele local há 35 anos.  A floresta tem 192 hectares, está localizada na Zona Oeste do Recife e conta com o trabalho voluntário de moradores da região.

O noBALAIO também conversou com dois integrantes do coletivo cênico Magiluth, que  completou dez anos em 2014. O ator Giordano Castro e o diretor Pedro Vilela falaram sobre a trajetória do grupo, a relação do coletivo com a cidade através de intervenções urbanas e os novos projetos e parcerias. 

Se perdeu, não vai perder novamente, hein? Tem reprise hoje às 14h30!

#TVPE #EmMovimentoComVocê #RepriseNoBalaio

A revista eletrônica noBALAIO desta semana, que foi ao ar na última terça-feira e teve muito teatro, música, cineclube e natureza.

Nossa equipe conversou com Jo...sé Semente, uma das lideranças do movimento Amigos da Mata do Engenho Uchôa, sobre um projeto de preservação que existe naquele local há 35 anos. A floresta tem 192 hectares, está localizada na Zona Oeste do Recife e conta com o trabalho voluntário de moradores da região.

O noBALAIO também conversou com dois integrantes do coletivo cênico Magiluth, que completou dez anos em 2014. O ator Giordano Castro e o diretor Pedro Vilela falaram sobre a trajetória do grupo, a relação do coletivo com a cidade através de intervenções urbanas e os novos projetos e
parcerias.

Se perdeu, não vai perder novamente, hein? Tem reprise hoje às 14h30!

#‎TVPE‬ ‪#‎EmMovimentoComVocê‬ ‪#‎RepriseNoBalaio

Leia mais!

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Em encontro, Dilma reafirma compromisso com pauta trabalhista

Em encontro, Dilma reafirma compromisso com pauta trabalhista


Convocados pela presidenta Dilma Rousseff, representantes de seis centrais sindicais (CTB, CUT, UGT, Nova Central, Força Sindical e CSB), que juntas representam mais de 6,5 milhões de trabalhadores sindicalizados, estiveram reunidos com a presidenta no fim da tarde desta segunda-feira (8) no Palácio da Alvorada. Os ministros da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e do Trabalho, Manuel Dias, também compareceram.


Dilma com representantes das centrais sindicais. Foto: Roberto Stuckert Filho/ PRDilma com representantes das centrais sindicais. Foto: Roberto Stuckert Filho/ PR
A presidenta Dilma considerou o encontro o primeiro de muitos que ocorrerão durante seu segundo mandato e reafirmou a continuidade do diálogo permanente com a classe trabalhadora e com o movimento social.

A reunião se pautou no retorno da agenda trabalhista e na construção de novos canais de debates, além da apresentação de prioridades para o próximo governo, tendo em vista o projeto democrático vitorioso nas últimas eleições.

Para os sindicalistas, a presidenta Dilma acenou com o cumprimento de algumas das suas principais reivindicações, como de renovar, já em 2015, a atual política de reajuste do salário mínimo.

Dilma reafirmou o apoio à correção da tabela de Imposto de Renda - antiga reivindicação das principais centrais sindicais do país que pleiteiam do governo uma correção maior. Além da revisão do fator previdenciário sobre o que a presidenta se comprometeu a abrir uma mesa de discussão, ainda se debateu sobre o desembolso do governo com o seguro-desemprego. A presidenta se comprometeu a estudar formas de reduzir este tipo de pagamento de maneira mais justa.

Para o presidente nacional da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Adílson Araújo, o encontro foi importante para demarcar o apoio da militância sindicalista que teve papel destacado na reeleição da presidenta Dilma e que cumpriu a estratégia da vitória elegendo um projeto de governo mais inclusivo, popular e participativo, visando à garantia do emprego e da renda.

Sobre o Legislativo, Adílson pontou que “todos os esforços agora devem ser canalizados para defender os assuntos do povo trabalhador contra um Congresso que tende a ser ainda mais conservador após as eleições deste ano”.

Apoios

Sobre as ameaças de algumas empresas, após a prisão de empreiteiros envolvidos em esquemas de corrupção, a presidenta garantiu que não irá deixar que o trabalhador seja vítima desse processo. “Dilma foi enfática em não deixar que as empresas ameacem o emprego ou prejudiquem o trabalhador”, apontou Adílson.

Para ele, a classe trabalhadora deve dar todo apoio à governabilidade da presidenta que foi eleita pela maioria do povo brasileiro e segundo ele, as centrais garantem que não irão se eximir para que esse governo possa avançar cada vez mais na distribuição de renda e na defesa dos direitos trabalhistas.

Leia mais:
Reunião de Dilma e centrais é reafirmação de diálogo político e social
Da redação do Portal Vermelho


Fonte: Portal Vermelho A Esquerda Bem Informada
Leia mais!

domingo, 7 de dezembro de 2014

Movimento noBALAIO

Movimento noBALAIO





 
O Programa noBALAIO, levado ao ar toda terça-feira. às 18h30min, pela TV  PERNAMBUCO, CANAL 46. e reprisado aos sábados às 14h30min, apresentará entrevista com um dos coordenadores do MOVIMENTO EM DEFESA DA MATA DO ENGENHO UCHOA, José Semente, na próxima terça-feira, 09 / 12 / 2014.

A matéria foi produzida pela jornalista Jéssica Otaviano e levanta alguns pontos dos 35 anos de luta do MOVIMENTO e de outros sobre a RVS MATA DO ENGENHO UCHOA.

noBALAIO é apresentado pela jornalista Tila Chitunda.

Coordenação do Movimento em Defesa da Mata do Engenho Uchoa

Luci Machado - 8599.1442
José Semente - 8595.8666
Jacilda Nascimento - 9965.0916
Arlindo Lima - 8622.9518
Patricia Maria - 9183.9762
Augusto Semente - 9258.7195

Foto aérea da Mata do Engenho Uchoa 192ha de Mata Atlântica






Leia mais!

sábado, 6 de dezembro de 2014

Reforma política democrática sim! antidemocrática não!

COM O AUDITÓRIO LOTADO, OAB-PE LANÇA CAMPANHA PARA REFORMA POLÍTICA
Uma manhã para ficar na história da luta pela reforma política no Brasil. Na última terça-feira, dia 2, a OAB-PE lançou a campanha de Coalizão pela Reforma Política democrática e Eleições Limpas. O auditório da Ordem ficou lotado de cidadãos que vieram dar o seu apoio ao movimento que traz como objetivo combater a corrupção no país através da reforma.
O presidente da OAB-PE, Pedro Henrique Reynaldo Alves, abriu os trabalhos ressaltando a importância de também educar a população a não tolerar a corrupção. “Infelizmente é um problema que está incorporado à paisagem do nosso país. Começa com as pequenas corrupções do dia a dia, como tentar barganhar uma multa de trânsito oferecendo propina”, afirmou. “Com a Lei da Ficha Limpa, combatemos as consequencias, agora vamos combater as causas. Estou certo de que, em breve, estaremos juntos comemorando mais este avanço na nossa democracia, que é a reforma”, concluiu.
Secretário da Comissão de Mobilização para a Reforma Política do Conselho Federal da OAB, Aldo Arantes destacou a importância da Seccional pernambucana para o legado democrático do país. “Esta casa tem tradição histórica em grandes causas nacionais”, afirmou. Ele também chamou a atenção para o aumento nos gastos da campanha eleitoral deste ano. “Foram cinco bilhões de reais, sendo um bilhão apenas para a campanha de deputados estaduais, valor 35% maior que nas eleições anteriores”. Vale ressaltar que 77% do valor destinado para a campanha dos deputados federais vieram de empresas.
“O protagonista do processo eleitoral tem que ser o eleitor, não o político, as empreiteiras, os bancos ou administradores”, destacou o secretário geral do Conselho Federal, Claudio Pereira de Souza Neto. “Esta forma de fazer política que temos hoje em nosso país tornou-se um tumor no organismo brasileiro. Vamos juntos à luta pela reforma”, concluiu ao parabenizar a expressiva participação local.
Capitaneando o projeto que conta com a parceria de uma centena de entidades, a OAB já conseguiu cerca de 600 mil assinaturas. Para dar prosseguimento, são necessárias, no mínimo, um milhão e meio. A intenção da Ordem é que, na primeira semana de fevereiro, o projeto seja entregue em marcha cívica pela Esplanada dos Ministérios. Antes do Recife, a campanha foi lançada em Campo Grande, Rio de Janeiro e Porto Alegre. Nos próximos dias deve passar por Fortaleza, Belo Horizonte, Natal, e Belém.
Toda a diretoria da OAB-PE, presidentes de Subseccionais e de Comissões, conselheiros seccionais e federais e membros representantes de diversas entidades do Estado estiveram presentes na cerimônia. Na mesa, o presidente da Seccional, Pedro Henrique Reynaldo Alves; o secretário geral do Conselho Federal, Claudio Pereira de Souza Neto; o secretário da Comissão de Mobilização para a Reforma Política do Conselho Federal, Aldo Arantes; o coordenador estadual da campanha e secretário geral da OAB-PE, Silvio Pessoa; o vice-prefeito do Recife, Luciano Siqueira; o secretário de Juventude do Recife, Jayme Asfora; o desembargador do TJPE, Antenor Cardoso; e o representante da Arquidiocese de Olinda e Recife, padre Fábio Potiguar.
Fonte: OAB PERNAMBUCO


_________________________________________________

O Movimento em Defesa da Mata do Engenho Uchoa nos seus 35 anos de luta pela implantação do Parque Natural Rousinete Falcão nos 192ha da Mata do Engenho Uchoa, assim contribuindo com a luta pela Reforma Urbana se fez presente neste grande ato com Luci Machado, Ximena de Souza Leão, Edmar Neto e Augusto Semente somando-se assim a esta luta pela Reforma Política Democrática.












Coordenação do Movimento em Defesa da Mata do Engenho Uchoa

Luci Machado - 8599.1442
José Semente - 8595.8666
Jacilda Nascimento - 9965.0916
Arlindo Lima - 8622.9518
Patricia Maria - 9183.9762
Augusto Semente - 9258.7195

Foto aérea da Mata do Engenho Uchoa 192ha de Mata Atlântica




Leia mais!

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Participe! Movimento comemora 35 anos de luta.























_________________________________________________


Coordenação do Movimento em Defesa da Mata do Engenho Uchoa

Luci Machado - 8599.1442
José Semente - 8595.8666
Jacilda Nascimento - 9965.0916
Arlindo Lima - 8622.9518
Patricia Maria - 9183.9762
Augusto Semente - 9258.7195

Foto aérea da Mata do Engenho Uchoa 192ha de Mata Atlântica


Leia mais!

domingo, 23 de novembro de 2014

Ministério lança plataforma online sobre biodiversidade

Ministério lança plataforma online sobre biodiversidade

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) lança nesta segunda-feira (24) o Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira (SiBBr). A cerimônia será a partir de 9h, no auditório do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), em Brasília.


Reprodução
Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira (SiBBr) reunirá bases de dados, ferramentas para gestão de coleções biológicas.Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira (SiBBr) reunirá bases de dados, ferramentas para gestão de coleções biológicas.
O diretor de Políticas e Programas Temáticos da Secretaria de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento (Seped/MCTI), Osvaldo de Moraes, participa da abertura, às 10 horas. O evento terá transmissão ao vivo.

"O SiBBr é uma plataforma online que tem por objetivo reunir a maior parte possível de informações em biodiversidade, além de estimular a publicação, integrar e disponibilizar os dados da melhor forma possível", afirma a coordenadora-geral de Gestão de Ecossistemas da Seped, Andrea Nunes. "O SiBBr é o primeiro passo para o Brasil montar uma infraestrutura nacional de dados e conteúdos em biodiversidade".

O Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC) e a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) são parceiros no desenvolvimento, hospedagem e armazenamento de dados do SiBBr.

Ineditismo

De forma aberta, em uma só plataforma, o SiBBr disponibilizará bases de dados, ferramentas para gestão de coleções biológicas, publicações, qualificação e análise das informações. Os dados contribuirão para subsidiar pesquisas e apoiar o processo de políticas públicas associadas à conservação e ao uso sustentável dos recursos naturais.

Segundo a coordenadora, a iniciativa é inédita no Brasil. "Estamos criando um repositório de dados ecológicos que reúne qualquer dado em biodiversidade, como o diâmetro de uma árvore ou uma ocorrência de duas espécies juntas, por exemplo", explica. "Estamos abrindo espaço para quem quiser depositar a sua própria base de dados".

Para tanto, já foram firmadas parcerias com o Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG/MCTI), o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), o Ministério do Meio Ambiente (MMA), o Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo, o Jardim Botânico do Rio de Janeiro, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e o Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Até o final de 2016, serão disponibilizados mais de 2,5 milhões de registros de ocorrência de espécies a partir de coleções biológicas no Brasil e no exterior. Além dessas informações, estão sendo integradas diversas bases de dados de coleções biológicas brasileiras que já se encontram online. Por meio do SiBBr, também será disponibilizado acesso à produção bibliográfica e a outras mídias, como bancos de sons e de imagens.

Impactos
Para o diretor do MPEG, Nilson Gabas Jr., a proposta de integrar e concentrar informações sobre a biodiversidade brasileira, hoje alocada em diversos locais, é importante tanto para a comunidade científica como para a sociedade em geral, incluindo os setores socioambiental e produtivo.

O resultado desse trabalho, segundo ele, é a maior acuidade dos dados, o que contribui para melhoraria da qualidade da informação. "A maior vantagem é ter reunidos, em uma única plataforma, os dados sobre a riqueza biológica do país, o que otimiza a busca de informações e auxilia na correção de possíveis erros", acrescenta Gabas.

A plataforma permite aos pesquisadores checar, acrescentar ou mesmo corrigir, as informações ali depositadas. "Isso é necessário para orientar pesquisas futuras e contribuir para a elaboração de políticas públicas, permitindo estabelecer políticas de preservação e uso sustentável de recursos biológicos", afirma Gabas.

Até o momento, o MPEG incluiu mais de 200 mil registros no SiBBr. "O museu se insere nesse processo com muito empenho, pois temos perseguido um aprimoramento constante no campo da biogeoinformática, no inventário da diversidade biológica e na organização das coleções científicas. O aperfeiçoamento desse processo já tem impacto nas politicas públicas na Amazônia, especialmente no Pará", informa o diretor.

Programação

Após o lançamento da plataforma online haverá uma mesa-redonda com o tema Rumo à construção de uma infraestrutura nacional de dados em biodiversidade. "Vamos explicar o conceito do sistema, o lugar que o SiBBr ocupa dentro dele e como isso se mescla com várias iniciativas nacionais", afirma a coordenadora-geral, Andrea Nunes.

Segundo ela, a plataforma é parte de um pacote de ações do ministério para tornar a informação em biodiversidade disponível. Às 17 horas, haverá uma palestra sobre Data papers e incentivos para a publicação.

Na terça-feira (25), ocorre um workshop sobre Boas práticas na gestão e informatização de coleções científicas. "Ali serão apresentadas algumas das melhores experiências de outros países em relação à disponibilização de dados em biodiversidade", explica Andrea.

De quarta-feira (26) a sexta-feira (28) haverá um treinamento no uso de softwares e ferramentas.

Serviço:

Evento: Lançamento do Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira (SiBBr)

Data: 24/11/14
Horário: das 9 horas às 18 horas

Local: Auditório do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
SHIS QI 1 Conjunto B – Blocos A, B, C e D, Lago Sul, Brasília/DF

Fonte: Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação



Publicado: Vermelho A Esquerda Bem Informada
Leia mais!

sábado, 22 de novembro de 2014

35 ANOS DE LUTA

                                                                                                     
                        "Tudo vale a pena quando a alma não é pequena”.
                                                                                                        
                          FERNANDO PESSOA 

35 ANOS DE LUTA
 Chegamos aos 35 anos de luta, pela preservação dos 192ha de Mata do Engenho Uchoa, remanescente de Mata Atlântica, com varias conquistas.                                   
O Grupo de Amigos da Mata do Engenho Uchoa lutou, bravamente, contra toda sorte de depredação na Mata e conseguiu extinguir projetos de construção de:
              1 - Privê de alto luxo
              2 - Casas populares
              3 - Redução da área da Mata.
              Em finais dos anos 90, o Grupo de Amigos da Mata do Engenho Uchoa ampliou –se, transformando – se no Movimento em Defesa da Mata do Engenho Uchoa ( Hoje, constituído de mais de cem entidades ).
               A luta continuou, o Movimento venceu:
               1 - Várias tentativas de invasões.
               2 - Incêndios criminosos.
               3 – O projeto de instalação da Usina de lixo na APA Rousinete Falcão.
              O  Movimento conquistou:
               1 – Plano de Manejo para a área da Mata do Engenho Uchoa, denominada Refúgio de Vida Silvestre.
               2 – O aumento da área protegida, Refúgio de Vida Silvestre, de 20 para 171 hectares.
              O Movimento em Defesa da Mata do Engenho Uchoa vem contribuindo com o fortalecimento das lutas pelas  reformas de que o país necessita, para melhor qualidade de vida da população. A  Reforma Política, Agrária, da Educação, e  a Urbana.

              Esperamos que a Reforma Urbana seja uma realidade, nesse governo; que o Poder Público contemple a sociedade recifense com mais  uma área verde na cidade - O Parque Natural Rousinete Falcão.


Recife – Pernambuco - Brasil, 22 de novembro de 2014

_____________________________________________________

Coordenação do Movimento em Defesa da Mata do Engenho Uchoa

Luci Machado - 8599.1442
José Semente - 8595.8666
Jacilda Nascimento - 9965.0916
Arlindo Lima - 8622.9518
Patricia Maria - 9183.9762
Augusto Semente - 9258.7195

Foto aérea da Mata do Engenho Uchoa 192ha de Mata Atlântica


Leia mais!

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Venha participar das comemorações dos 35 anos do Movimento

Venha participar das comemorações dos 35 anos do Movimento

 C O N V I T E

Para avançar mais o Brasil necessita de reformas estruturais tais como urbana e política, só para citar duas.

A Escola Presidente Humberto Castello Branco, junto com as escolas Barão do Bonito, Marcelino Champagnat e a Escola Municipal Dr. Antônio Correia, numa demonstração da força da sua organização e também de que é preciso de mais cuidado com as cidades e por extensão de que uma REFORMA URBANA se faz necessário para uma cidade mais humanizada, estará realizando no dia 22 / 11 / 2014 (próximo sábado) o seu 14º desfile ecológico nos 35 anos do Movimento em Defesa da Mata do Engenho Uchoa.

Pela implantação do Parque Natural Rousinete Falcão a luta continua e com a sua presença seremos mais fortes.

Concentração as 7:30h na Escola Presidente Humberto Castello Branco, na Av; Doutor José Rufino, 2.993 em Tejipió - Recife/PE com caminhada até a Escola Barão do Bonito na Praça Fernando Galvão - Areias - Recife/PE.


_____________________________________________________

Coordenação do Movimento em Defesa da Mata do Engenho Uchoa

Luci Machado - 8599.1442
José Semente - 8595.8666
Jacilda Nascimento - 9965.0916
Arlindo Lima - 8622.9518
Patricia Maria - 9183.9762
Augusto Semente - 9258.7195

Foto aérea da Mata do Engenho Uchoa 192ha de Mata Atlântica



Leia mais!

Manifesto Reforma Política Democrática Já

Coalizão pela Reforma Política Democrática lança manifesto

As entidades que participam da Coalizão pela Reforma Política Democrática e Eleições Limpas divulgaram o “Manifesto – Reforma Política Democrática Já!”, que convoca o povo brasileiro, entidades e movimentos sociais para se incorporarem na luta pela aprovação do Projeto de Lei de Iniciativa Popular pela Reforma Política Democrática. 


Mídia Ninja
Em defesa da Reforma Politica, 15 mil pessoas saíram às ruas na capital paulista.Em defesa da Reforma Politica, 15 mil pessoas saíram às ruas na capital paulista.
A coalizão, composta por mais de cem entidades representativas da sociedade civil, entre as quais a OAB, CNBB, UNE, Ubes, CUT, CTB, Contag, apresenta ao povo o projeto de iniciativa popular que propõe, entre outros pontos, o fim da influência do poder econômico e o barateamento das campanhas eleitorais, a extinção do financiamento por empresas ou adoção do financiamento democrático de campanha, através do financiamento público e da contribuição do cidadão, não ultrapassando 40% do financiamento público. As demais propostas estão descritas no manifesto.

Para essa nova etapa da campanha, o manifesto convoca a mobilização no sentido de reforçar a coleta de assinaturas em defesa da reforma política democrática. O objetivo é chegar a 1,5 milhão, para entregar o documento ao Congresso Nacional. O texto convoca ainda a sociedade para a realização de debates da proposta com amplos segmentos, nas universidades, escolas, igrejas, sindicatos e outras entidades do movimento social.

O objetivo é fortalecer a correlação de forças com outros movimentos que também buscam a reforma política democrática, ainda que empregando estratégias próprias, mas sempre nutrindo a convicção de que a vitória depende da mobilização e participação popular.

A Coalizão reivindica que o Supremo Tribunal Federal dê continuidade ao julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade interposta pela OAB contra o financiamento de campanha por empresas, onde maioria do tribunal já se mostrou favorável.

OAB defende “financiamento democrático” das campanhas eleitorais
Nesta terça-feira (18), a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania  (CCJ) da Câmara debateu com representantes de movimentos sociais, advogados e cientistas políticos, duas propostas que alteram regras para reeleição, criação de partidos, coligações eleitorais, distribuição de recursos do fundo partidário e de tempo de TV.

O debate foi proposto, no fim do ano passado, pelo deputado licenciado Ricardo Berzoini (PT-SP). “Ao longo dos últimos 15 anos diversas propostas de reforma política e de reforma eleitoral rechearam a pauta do Congresso Nacional com essa temática, sem que mudanças profundas, quiçá superficiais, embora urgentes, tenham avançado na pauta legislativa”, constata o parlamentar.

No debate, o secretário-geral da OAB, Cláudio de Souza Neto, se manifestou em relação à regra para financiamento das campanhas eleitorais prevista na Proposta de Emenda à Constituição, que está em tramitação na CCJ da Câmara dos Deputados.

Enquanto a PEC admite um sistema misto de financiamento (privado, público ou a combinação de ambos), a OAB defende que “empresas, empreiteiras, financeiras e pessoas jurídicas de modo geral” sejam excluídas desse processo. “Nossa proposta não é de financiamento público nem privado, mas de financiamento democrático”, afirmou Cláudio de Souza Neto.

Para a OAB, o financiamento empresarial está no centro dos casos de corrupção na política e estimula a prática da ilicitude. A doação financeira dos eleitores seria admitida, mas dentro de um limite nominal de pequeno valor. Como na Coalizão, a OAB também defende o barateamento das campanhas eleitorais, sobretudo com restrições ao número de candidatos.

Leia a íntegra do manifesto em PDF abaixo.

Do Portal Vermelho,
Com informações da Agência Câmara
Matéria atualizada às 17h10 para acréscimo de informações


Download Manifesto Reforma Política Democrática Já


Fonte: Portal Vermelho A Esquerda Bem Informada
Leia mais!